Connect with us

Hi, what are you looking for?

Economia

CNI: faturamento da indústria cai pela primeira vez em sete meses

cni:-faturamento-da-industria-cai-pela-primeira-vez-em-sete-meses

Pela primeira vez em sete meses, a indústria faturou menos. Segundo a pesquisa Indicadores Industriais, divulgada hoje (18) pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o faturamento real do setor caiu 1,2% em novembro na comparação com outubro, descontando a inflação.

Em relação a novembro de 2019, o indicador, que registra o valor vendido pela indústria, cresceu 6,8%. No acumulado de janeiro a novembro de 2020, no entanto, o faturamento passou a recuar, registrando queda de 0,4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Desde maio, o faturamento da indústria vinha crescendo, após registrar queda recorde em abril por causa do início da pandemia de covid-19. Apesar do recuo em novembro, a CNI informou que o setor passa por uma desaceleração e que o resultado de apenas um mês é insuficiente para indicar se o ciclo de crescimento acabou.

Advertisement. Scroll to continue reading.

A própria pesquisa apontou que, apesar do recuo no faturamento, outros indicadores continuaram a crescer, como o nível de emprego, que subiu 0,4% em novembro em relação a outubro. Esse foi o quarto mês seguido de crescimento do emprego no setor. O número de horas trabalhadas aumentou 0,8% na mesma comparação.

“Os indicadores mostram que a indústria continua crescendo, mas em um ritmo muito menor. Podemos dizer que isso era esperado. Houve uma recuperação muito rápida da pandemia e o nível de produção já está maior do que antes da crise. Praticamente voltamos ao início do ano passado, quando o crescimento não era muito elevado e ainda temos um nível de incerteza muito mais elevado”, destacou, em nota, o gerente-executivo de Economia da CNI, Renato da Fonseca.

Capacidade instalada

Outro indicador, a utilização da capacidade instalada (UCI), também recuou, de 80,1% em outubro para 79,9% em novembro. Assim como no caso do faturamento, essa foi a primeira retração desde maio. Apesar da queda, a CNI informou que a UCI continua acima do registrado em novembro de 2019 (78,3%).

Advertisement. Scroll to continue reading.

A CNI informou que o recuo da utilização da capacidade instalada não indica fim do crescimento, mas desaceleração. “O recuo registrado em novembro não significa uma reversão do crescimento industrial, mas reforça a conclusão de redução do ritmo de crescimento”, escreveu a entidade em comunicado.

(Agência Brasil)

Advertisement. Scroll to continue reading.

Você também vai gostar disso

Brasil

A Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta quarta-feira (11), por 339 votos a 123, o texto-base da Proposta de Emenda à Constituição (PEC)...

Brasil

O presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL), decidiu antecipar para a noite desta quarta-feira (11) o início da votação da Proposta de Emenda...

Esporte

O meia dinamarquês Christian Eriksen gravou um vídeo comovente para tranquilizar uma menina de nove anos que será submetida à mesma operação que ele...

Economia

O litro de gasolina vendido pela Petrobras nas refinarias às distribuidoras terá aumento médio de R$ 0,09 a partir de quinta-feira (12). A informação foi divulgada pela estatal...

Esporte

O atacante brasileiro Richarlison Andrade, de 24 anos, foi o centro das atenções na volta aos treinos no Everton, time da cidade de Liverpool...

Saúde

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES) anunciou que o projeto Corona-Ômica-RJ, de vigilância genômica, fará o sequenciamento genômico do...

Saúde

A prefeitura de São Paulo promove no próximo fim de semana um movimento para vacinar quem tem entre 18 e 21 anos durante 34 horas...

Economia

Empresas que reduzirem emissões de gases poluentes ou aumentarem iniciativas sociais, mostrando expansão de seu desempenho ambiental, social e de governança (ASG), terão juros reduzidos...

Advertisement