tv   / Justiça

Homem processa a Globo e Maju Coutinho após acusação de racismo

Kaíque Batista foi inocentado em acusação de racismo por falta de provas

Redação Tudo Pop Publicado sábado 17 outubro, 2020

Kaíque Batista foi inocentado em acusação de racismo por falta de provas
Maju Coutinho e a TV Globo sofrem processo de jovem inocentado em acusação de racismo - Reprodução Instagram
Gostou dessa? Clica aqui

Um rapaz de 21 anos está processando a Globo e a jornalista Maju Coutinho, depois de ser inocentado em uma investigação da justiça sobre ataques racistas realizados contra a jornalista. O processo foi iniciado em 2015. Inocentado por falta de provas, Kaíque Batista pede indenização no valor de 800 mil por danos morais e materiais.

Kaíque foi levado por policiais militares e funcionários do Ministério Público de São Paulo para prestar depoimento ao Fórum Criminal da Barra Funda, e teve seus computadores e celulares apreendidos. Na época, o auxiliar de produção que hoje está desempregado foi acusado de crimes como racismo, falsidade ideológica, injúria, corrupção de menores na internet e associação criminosa na internet.

A defesa de Kaíque afirma que ele foi “surpreendido quando, antes das 6 da manhã, uma equipe da Polícia adentrou o seu quarto, dentro da casa de sua mãe, com fuzis e metralhadoras, acompanhada de um Promotor de Justiça, Policiais e cineastas da Globo”.

No documento da defesa ainda consta que “o promotor participou da invasão com a polícia, deixaram a Rede Globo entrar nos aposentos, na casa, filmar a casa, e acompanhar o autor sendo conduzido para a viatura. Depois de inquirir a vítima por 6 horas o promotor entregou o autor para a Rede Globo”.

O advogado de Kaíque, Angelo Carbone, aproveitou para reiterar a inocência do rapaz e retificar seu desejo por justiça, em uma ação aberta para indenizar Kaíque por danos morais e materiais.

“Os crimes de ódio, crimes raciais e contra as minorias são terríveis e os culpados devem sentir o crivo da Justiça. Mas o que não pode acontecer é condenar alguém sem provas ou condenar antes do processo e da sentença. Em tese, os responsáveis foram condenados, mas Kaíque sempre gritou inocência e teve sua casa invadida, foi apedrejado, insultado e teve que fugir, perdeu o emprego e adquiriu problemas psicológicos”, diz o advogado de Kaíque.

Procurada, a comunicação da Rede Globo afirmou que a emissora não se manifesta sobre assuntos sub judice.

 

Último acesso: 30 Oct 2020 - 21:50:32 (1053519).