tv   / Polêmica

Arnaldo Jabor diz que Jair Bolsonaro tem problema sexual

Cineasta e comentarista da Globo falou sobre polêmica do presidente com jornalista da Folha

Bruno Silva Publicado quinta 20 fevereiro, 2020

Cineasta e comentarista da Globo falou sobre polêmica do presidente com jornalista da Folha
Arnaldo Jabor detonou atitude do presidente Jair Bolsonaro - Reprodução TV Globo

O presidente Jair Bolsonaro está sendo detonado por várias entidades e profissionais da área jornalística, em face de sua última polêmica com a repórter Patrícia Campos Mello, da Folha de São Paulo.

Em um dos seus últimos comentários no Jornal da Globo, o cineasta Arnaldo Jabor detonou o presidente após o ataque de conotação sexual à jornalista. Em entrevista coletiva Bolsonaro afirmou em tom jocoso que a jornalista queria "dar o furo" de qualquer jeito.

"Já falamos muito sobre ideologia e política da gestão Bolsonaro, mas há um outro aspecto importante que não tem sido analisado: o problema sexual do presidente. Dele e do seu entorno. Vocês já repararam como o tema ‘homem e mulher’ é tratado por Bolsonaro mesmo antes dele ser eleito? Só se fala em sexo! As observações e metáforas sempre tocam nisso. Bolsonaro já brigou com uma deputada a quem não estupraria, já disse no ar que gastava dinheiro em Brasília ‘comendo gente'”, disparou Jabor, que ainda lembrou de outra "fixação" de Bolsonaro: os homossexuais

“E é muito estranha a sua fixação em atacar a homossexualidade como o Golden Shower, o chuveirinho de ouro no Carnaval, lembram? Disse que preferia morrer a ter um filho gay, que só daria abraços ‘heteros’ nos políticos, que ele ‘estaria namorando o político tal’, que ficou ‘noivo de um outro lá’, mas talvez ‘não se casem’. Diz que tem ‘brigas de casal’ com ministros”, completou Jabor. Ele ainda terminou seu comentário afirmando que Bolsonaro tentou atingir dois "inimigos" dele: a sexualidade e o jornalismo. O comentário de Jabor nos jornal gerou muita repercussão nas redes sociais.

Último acesso: 06 Apr 2020 - 07:56:45 (1051972).