Connect with us

Hi, what are you looking for?

Tecnologia

Inteligência Artificial pode acabar com a humanidade? Entenda

Riscos para humanidade: Blade Runner e Exterminador do Futuro mostram realidades sombrias

Cena de Blade Runner, ficção onde a IA chega ao ponto de não se diferenciar mais de humanos (Divulgação)
Cena de Blade Runner, ficção onde a IA chega ao ponto de não se diferenciar mais de humanos (Divulgação)
Sistema Android virou alvo dos criminosos
Tecnologia

Android: vírus automático não precisa de toque e infecta celulares

Tecnologia segue se expandindo
Tecnologia

Tecnologia: Escola da Nuvem abre inscrições para cursos gratuitos

Será que a evolução rápida da Inteligência Artificial pode ser um grande risco para a humanidade? Muitos especialistas têm alertado para riscos maiores que uma arma atômica, um verdadeiro risco de extinção da humanidade, mas porque isso é tão grave?

Quarta temporada de Westworld revela trailer sensacional e data de estreia (Divulgação)
Quarta temporada de Westworld revela trailer sensacional e data de estreia (Divulgação)

Desde o seu lançamento no final de novembro de 2022, o ChatGPT tem agitado o mundo digital com a sua capacidade de responder perguntas e gerar textos sob demanda dos usuários utilizando inteligência artificial (IA). Em apenas dois meses, o aplicativo alcançou a marca de 100 milhões de usuários ativos, um recorde inédito na história da internet. Comparativamente, o TikTok, um dos mais populares apps do momento, levou nove meses para atingir esse número, enquanto o Instagram precisou de dois anos e meio, segundo a Sensor Town, empresa de monitoramento de tecnologia. Analistas do banco suíço UBS afirmaram que não conseguem lembrar de um crescimento mais rápido de um aplicativo de internet para o consumidor em 20 anos de acompanhamento do setor.

Rutger Hauer interpretava um andróide, movido a IA, e que não sabia que não era humano em Blade Runner dos anos '80
Rutger Hauer interpretava um andróide, movido a IA, e que não sabia que não era humano em Blade Runner dos anos ’80

O ChatGPT é fruto da parceria entre a OpenAI e a Microsoft, que financia o desenvolvimento da tecnologia. Especialistas destacam que o sucesso do chatbot gerou diversas discussões sobre o impacto da inteligência artificial generativa em nossas vidas. Essa vertente da IA é responsável por produzir conteúdo original a partir de dados existentes na internet, em resposta a comandos do usuário. DALL-E, Bard e AlphaCode são outros exemplos de sistemas geradores de texto e imagens que têm se destacado pelo seu realismo.

O impacto da IA generativa é tão grande que já levou à substituição de trabalhadores humanos em algumas áreas. Estudantes usam os modelos gerados pela tecnologia para fazer o dever de casa, enquanto políticos chegaram até a lançar mão dos textos gerados pelos chatbots em discursos no congresso americano. Até mesmo fotógrafos têm utilizado a IA para criar imagens de forma mais precisa e criativa, obtendo resultados impressionantes em competições renomadas. Por exemplo, o alemão Boris Eldagsen ganhou o primeiro lugar no último Sony World Photography Award com uma imagem criada por IA.

O advento da IA generativa tem trazido mudanças significativas para o mercado de trabalho. Empresas como a IBM já anunciaram que deixarão de contratar pessoas para cerca de 8 mil vagas que podem ser ocupadas por sistemas automatizados. Um relatório do Goldman Sachs estima que a IA tem potencial para substituir um quarto de todos os empregos humanos existentes, embora também possa criar novas oportunidades e aumentar a produtividade.

Contudo, ainda estamos na primeira fase do desenvolvimento da IA generativa. A segunda fase promete ser ainda mais revolucionária e a terceira, completamente avançada e capaz de redefinir o mundo como o conhecemos. Especialistas alertam que essas mudanças trarão desafios inéditos e poderão ameaçar a existência humana. Histórias como as de Blade Runner, ou da série West World, ou de ainda Exterminador do Futuro (Terminator), começam a ficar menos distante da ficção, e muito mais próximas da realidade segundo especialistas que trabalharam na criação dessas novas tecnologias. Especialistas e filósofos como Yuval Harari já alertam para os riscos da 2ª e, principalmente, 3ª fase das IAs generativas. Para sermos honestos com os fatos, há quase uma década o físico Stephen Hawking já alertava sobre os enormes riscos de uso da Inteligência Artificial (IA).

Written By

Geek desde a internet movida a carvão, passei por UOL, Abril, Estadão e Perfil. Professor de IoT e IA, colaboro escrevendo sobre Tech e Inteligência Artificial. Fã de Fórmula 1 e palmeirense fanático.

Advertisement

Recomendadas

Famosos

Influenciadora platinou as madeixas e viralizou nas redes sociais

Bombando

Filha de Neymar viajou pela primeira vez para fora do Brasil

Cinema

Longa segue sendo assistido por milhões de pessoas nos cinemas

Música

Pagodeiro está aproveitando os dias de descanso em Roma, na Itália

Tecnologia

Cursos oferecem capacitações presenciais e 100% remotas aos alunos

Novelas

Novelas

Rapper vai dar vida a um matador e promete muitas cenas agitadas

Novelas

Garoto ficará incomodado com o romance entre Mariana e José Inocêncio

Novelas

Atriz fez texto emocionante para se despedir da personagem

Novelas

Juliana Paes foi uma das poucas atrizes que continuaram na segunda fase

Novelas

Fazendeiro vai visitar a noiva antes do casamento entre eles

Veja outras relacionadas

Tecnologia

Projeto permite que as pessoas conversem com quem já faleceu

Esporte

Narrador foi alvo de uma mentira e avisou seus seguidores nas redes

Tecnologia

Aitana Lopez atua divulgando marcas e mostrando "rotina real" na Espanha

Esporte

Inteligência artificial ousou mais uma vez e chocou os amantes do futebol

Tecnologia

Plataforma online possibilita qualquer pessoa de ter sua própria versão de um personagem animado

Cinema

Com efeitos especiais incríveis Resistência é uma eletrizante história de ficção científica

Famosos

Astro de Hollwood publicou alerta em suas redes sociais sobre vídeo de um plano dental

Cinema

A história se passa em um futuro distópico onde os replicantes vivem entre os humanos