Connect with us

Hi, what are you looking for?

Bombando

Capsula da Boeing deixa astronautas “perdidos no espaço”

Falha em equipamento deixa Astrounatas americanos “presos” na ISS

NASA e SpaceX lançam supertelescópio de raios-x (NASA)
NASA e SpaceX lançam supertelescópio de raios-x (NASA)

Os astronautas norte-americanos Butch Wilmore e Suni Williams, atualmente a bordo da Estação Espacial Internacional (EEI), enfrentam incertezas quanto ao retorno à Terra devido a problemas nos propulsores da cápsula Starliner, da Boeing. Este contratempo, que coloca em risco a segurança dos tripulantes durante o retorno, impede o voo de volta.

A missão é o primeiro voo tripulado da Boeing, uma empresa que busca ser uma alternativa à SpaceX no transporte de equipes da NASA. Apesar de já terem sido canceladas três datas de pouso, a Boeing mantém que os problemas da Starliner não representam um risco crítico e que os astronautas não estão abandonados.

Butch Wilmore e Suni Williams possuem vasta experiência em missões espaciais. Juntos, eles acumulam 500 dias no espaço – 178 dias para Wilmore e 322 dias para Suni, conforme dados da NASA. Wilmore, que realizou expedições em 2009 e 2014, comandou a EEI em sua segunda missão. Suni Williams, de 59 anos, participou de missões em 2006 e 2012, durante as quais realizou sete caminhadas espaciais, somando 50 horas e 40 minutos, o que a coloca como a segunda astronauta feminina em tempo total de caminhada espacial.

Suni foi selecionada pela NASA em 1998, enquanto Wilmore foi aceito em 2000, após três tentativas. Em entrevista, Wilmore relatou sua persistência: “Na terceira vez que me inscrevi, eles me chamaram para uma entrevista. Porém, não me selecionaram e pensei: ok, vou tentar mais uma vez. Então eu fiz, e aqui estamos.”

Butch Wilmore, natural do Tennessee, é formado e possui mestrado em Engenharia Elétrica pela Universidade Tecnológica do Tennessee, além de um mestrado em Sistemas de Aviação pela Universidade do Tennessee. Além de seu papel na NASA, Wilmore é capitão da Marinha dos Estados Unidos, com 8 mil horas de voo em aviões a jato tático, quatro missões operacionais e formação pela Escola de Pilotos de Teste Naval dos EUA.

A situação atual destaca os desafios e os riscos inerentes às missões espaciais, bem como a importância da segurança e da inovação tecnológica para a exploração espacial contínua.

Advertisement

Recomendas

Séries

Explicado o enigma da origem dos ovos de Game of Thrones presenteados à Daenerys

Esporte

Brasil passa sufoco, mas consegue empatar com Colômbia

Música

Cantora Pitty teve emergência médica e cancela shows

Séries

A Casa do Dragão: Fabien Frankel e a evolução de sor Criston Cole

Últimas

Tudo Sobre

Saiba como é o universo de Westeros 200 anos antes de Game of Thrones

Séries

Mudanças de visual em House of the Dragon agrada fãs do ator

Televisão

Comentaristas entram em barraco ao vivo na Globo

Esporte

Com reservas, e um jogador a menos, Palmeiras humilha e dá Olé

Horóscopo

Previsão dos Astros para Hoje, 1º de julho

Especial para você

Curiosidades

Giorgio Tsoukalos, o apresentador de TV conhecido por pesquisar OVNIs

Televisão

Alienígenas do Passado, série baseada no livro 'Eram os Deuses Astronautas'

Advertisement