Connect with us

Hi, what are you looking for?

Famosos

Fhelipe Gomes comenta seu papel em ‘Cúmplices de um Resgate’

fhelipe-gomes-comenta-seu-papel-em-‘cumplices-de-um-resgate’

O ator, que interpreta o personagem Téo, revela todo seu amor pela arte da interpretação

Aos 14 anos, Fhelipe Gomes vive um grande desafio na TV: interpretar Téo, jovem deficiente visual em Cúmplices de um Resgate, no SBT. Para dar veracidade ao personagem, o ator precisou reaprender a enxergar o mundo e entender que, apesar das dificuldades, o importante é ter esperança e ser feliz. “Téo não encara sua deficiência com tristeza, então, é isso que levo dele: a alegria de viver”, revela. Apaixonado por teatro desde os 7 anos, Fhelipe não se vê fazendo outra coisa no futuro e assume que adora o assédio dos fãs. “Sempre paro pra tirar fotos e dar beijos. É isso que faz o ator ver o resultado do seu trabalho”, avisa.

Téo é deficiente visual. Como você se preparou para o papel? 
Visitei uma fundação para cegos em São Paulo, onde conheci a Talia, de 15 anos. Ela me ensinou a andar com a bengala, a comer, enfim, as coisas do cotidiano. Também assisti a filmes, como Perfume de Mulher (1992), e fiz vários exercícios no workshop, promovido pelo SBT. 

Qual é o maior desafio de interpretar esse personagem?

Com certeza é ficar com o olhar parado, fazendo expressões faciais. Tenho que ficar muito concentrado para não mexer os olhos. 
O que você aprendeu com o Téo? 
Várias coisas. Como enxergar os deficientes visuais de outra forma, ao sentir na pele as dificuldades e preconceitos que eles sofrem. Fiz uma cena em que o Téo tinha que cortar um morango, mas ele acabou cortando o dedo e ficou muito nervoso. Mas, assim como a Talia, o Téo é alegre e não encara sua deficiência com tristeza, então, é isso que levo dele: a alegria de viver.

Como está sendo a sua rotina de gravações da novela? 
Gravo sempre na parte da tarde e gosto muito. Hoje, por exemplo, tive muitas cenas, o que me deixa bem feliz. Eu sou do tipo que, quanto mais cenas, melhor (risos). 
Como é sua relação com o elenco de Cúmplices de um Resgate? 
Muito boa. Me dou bem com todos, gosto de interagir com os adultos e fazer brincadeiras. Damos muitas risadas. 
Você sempre pensou em ser ator? 
Sempre! Desde os meus 7 anos sou completamente apaixonado por interpretação. Gosto também dos palcos… Não me vejo fazendo outra coisa no futuro que não seja ligado à atuação. 
Como você lida com o assédio dos fãs? As pessoas te param muito na rua por causa do Téo? 
Gosto muito do assédio dos fãs. Eu paro pra tirar fotos e dar beijos, acho que é isso que faz o ator ver o resultado do seu trabalho. Está sendo bom o reconhecimento das pessoas. Quando me param, muitas ficam assustadas de ver que não sou cego e eu acho ótimo isso. Significa que o meu personagem está convencendo. 
Cúmplices de um Resgate é um remake. Você chegou a ver as cenas da primeira versão? 
Assisti poucas cenas, eu preferi dar vida ao Téo sem muitas referências da versão mexicana para ficar mais real. 
Além de atuar, você também canta na novela. Esse seu lado musical sempre foi aflorado? 
Já fiz alguns espetáculos musicais, mas tive mais contato mesmo com a música na preparação para Cúmplices de um Resgate. Está sendo tudo uma experiência nova e extremamente prazerosa. 

E o que você mais gosta de fazer no pouco tempo livre que tem? 
Adoro jogar vídeogame e assistir vídeos no YouTube. 

Qual a sua cena preferida da novela até agora? 
Com certeza a cena da chuva com a Larissa Manoela. Ficou linda. Senti a chuva como se não pudesse vê-la e ficou uma tomada muito bonita, com um romantismo inocente.

Advertisement

Recomendas

Esporte

São Paulo toma surra histórica do Vasco e vira piada da rodada no Brasileirão!

Passeios e Diversão

Maioria das opções custam menos de R$ 5 por pessoa

Passeios e Diversão

Show de despedida ocorre em São Paulo no próximo sábado

Passeios e Diversão

Veja Como é a Exposição das Séries em São Paulo

Últimas

Tudo Sobre

A série ‘Elite’ centra-se nas vidas tumultuadas dos alunos de Las Encinas, uma escola de elite na Espanha, onde as diferenças sociais e econômicas...

Netflix

Após quase uma década, série espanhola chega à sua temporada final

Tudo Sobre

Heródoto Barbeiro fez análise sombria sobre conflitos entre Rússia e EUA

Televisão

Showrunners explicaram porque cena não ocorreu vomo no livro

Especial para você

Advertisement