Connect with us

Hi, what are you looking for?

Brasil

STF confirma não ser obrigatório portar título de eleitor para votar

stf-confirma-nao-ser-obrigatorio-portar-titulo-de-eleitor-para-votar

Obrigatoriedade foi estabelecida na minirreforma eleitoral

O plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou, por unanimidade, que o eleitor não pode ser impedido de votar caso não tenha em mãos o título de eleitor, sendo obrigatória somente a apresentação de documento oficial com foto.

Com a decisão, os ministros do Supremo tornaram definitiva uma decisão liminar concedida pelo plenário às vésperas da eleição geral de 2010, a pedido do PT. O julgamento de mérito foi encerrado ontem (19) à noite no plenário virtual, ambiente digital em que os ministros têm um prazo, em geral, de uma semana, para votar por escrito.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Em uma ação direta de inconstitucionalidade (ADI), o PT havia questionado a validade de dispositivos da minirreforma eleitoral de 2009 (Lei 12.034), que introduziu na Lei das Eleições (Lei 9.504/1997) a exigência de apresentação do título de eleitor como condição para votar.

Os ministros entenderam, agora de modo definitivo, que exigir que o eleitor carregue o título de eleitor como condição para votar não tem efeito prático para evitar fraudes, uma vez que o documento não tem foto, e constitui “óbice desnecessário ao exercício do voto pelo eleitor, direito fundamental estruturante da democracia”, conforme escreveu em seu voto a relatora ministra Rosa Weber.

Advertisement. Scroll to continue reading.

A ministra acrescentou que a utilização da identificação por biometria, que vem sendo implementada nos últimos anos pela Justiça Eleitoral, reduziu o risco de fraudes, embora a identificação por documento com foto ainda seja necessária como segundo recurso.

Ela destacou também que, desde 2018, o eleitor tem também a opção de atrelar uma foto a seu registro eleitoral no aplicativo e-Título, e utilizar a ferramenta para identificar-se na hora de votar, o que esvaziou ainda mais a utilidade de se exigir o título de eleitor em papel.

Advertisement. Scroll to continue reading.

“O enfoque deve ser direcionado, portanto, ao eleitor como protagonista do processo eleitoral e verdadeiro detentor do poder democrático, de modo que a ele não devem, em princípio, ser impostas limitações senão aquelas estritamente necessárias a assegurar a autenticidade do voto”, escreveu Rosa Weber, que foi acompanhada integralmente pelos demais ministros.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Recomendadas

Famosos

O Rei adaptou a canção "Amigo"

Música

Alteração da lei no país elevou em casos excepcionais, a idade limite para os 30

Famosos

Atriz veste looks Giambattista Valli em um dos festivais de cinema mais importantes do mundo, na Arábia Saudita

Esporte

Eigon Oliver está vivendo dias de celebridade no país da Copa

Música

Cantor comemora gravação de disco ao vivo

Famosos

Rapper usou redes sociais para acusação e causou muita polêmica

Especial para você

Famosos

Youtuber usou as redes sociais para sobre o seu próximo projeto

Famosos

Apresentadora deu seu ponto de vista após questionamento de jornalista

Televisão

Emissora proíbe manifestações políticas de seu elenco

Brasil

O presidente Jair Bolsonaro sancionou sem vetos a Lei 14.424/2022 que autoriza as operadoras a instalarem infraestrutura de telecomunicações em áreas urbanas, caso o órgão competente não se...

Brasil

O Partido Progressistas (PP) oficializou nesta quarta-feira (27) o apoio à candidatura do presidente Jair Bolsonaro à reeleição no pleito de outubro. A votação...

Atualidades

Regina Duarte causou nas redes sociais com a montagem e a legenda

Brasil

A Câmara dos Deputados aprovou, na noite desta quarta-feira (11), por 339 votos a 123, o texto-base da Proposta de Emenda à Constituição (PEC)...

Brasil

O presidente da Câmara, deputado Arthur Lira (PP-AL), decidiu antecipar para a noite desta quarta-feira (11) o início da votação da Proposta de Emenda...

Advertisement