Connect with us

Hi, what are you looking for?

Atualidades

Ação de empoderamento feminino no dia consciência negra

No Dia da Consciência Negra, ação tratou da diversidade e defendeu o combate à vulnerabilidade da mulher negra

Secretaria da Mulher promove ação de empoderamento feminino no dia da Consciência Negra, a ação conta com oficina de tranças e penteados afro.
Secretaria da Mulher promove ação de empoderamento feminino no dia da Consciência Negra, a ação conta com oficina de tranças e penteados afro. Foto: Agência Brasília

No Dia da Consciência Negra, ação tratou da diversidade e defendeu o combate à vulnerabilidade da mulher negra e o empoderamento feminino

Como parte das ações da campanha “16+5 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres” – que no Brasil começa a ser celebrado neste sábado (20), Dia da Consciência Negra – a Secretaria da Mulher (SMDF), em parceria com a Administração Regional de Planaltina. A programação foi planejada com foco na promoção da diversidade das mulheres, buscando reforçar o combate à violência de gênero e incentivar a autonomia econômica feminina da comunidade local.

Advertisement. Scroll to continue reading.

“Quando falamos da violência de gênero, os dados mostram que a grande maioria das mulheres, vítimas de feminicídio ou que viveram situação de violência doméstica, é negra. Já passou do tempo de falarmos sobre este assunto. Por isso, a Secretaria da Mulher tem trabalhado muito para garantir mais inclusão e trazer ainda mais políticas direcionadas às mulheres negras”, ressaltou a Secretária da Mulher, Ericka Filippelli.

Os profissionais do Centro de Atendimento à Mulher (Ceam) de Planaltina falaram sobre os direitos das mulheres e sobre o enfrentamento à violência de gênero. Este equipamento da Secretaria da Mulher é um espaço de acolhimento e atendimento psicológico e social à mulher em situação de vulnerabilidade e está de portas abertas às vítimas que precisam de ajuda.

Advertisement. Scroll to continue reading.

“Ações públicas como esta são ideais para mostrarmos os nossos serviços para a população e também para ouvir as mulheres e entender suas demandas”, defende a servidora do Ceam de Planaltina, a psicóloga e especialista em assistência social Júlia Hoffman.

Ela ainda destaca que o preconceito e a falta de oportunidades tornam a mulher negra muito mais vulnerável a situações de violência de gênero, o que demanda um apoio maior a este grupo específico.

Advertisement. Scroll to continue reading.

“Essa ação mostra que nós, mulheres pretas, não estamos sozinhas, que não precisamos passar por situações de dificuldade sem ajuda, e que teremos amparo do Estado e acompanhamento profissional se precisarmos”, comemora Nelcilene Santos Gama, ativista pelo fim da violência contra as mulheres.

Valorização da diversidade

Advertisement. Scroll to continue reading.

Ao longo do dia, também foi oferecida uma oficina de tranças e penteados afros, uma oportunidade de valorizar a diversidade e também de falar de capacitação e da necessidade de incentivar o empreendedorismo feminino.

Moradora da região, Janaína Viana da Silva falou sobre a importância da autonomia econômica e de uma rede de apoio para evitar que mulheres vivam situações de violência: “Essa autonomia nos dá a oportunidade de assumir o nosso lugar na sociedade, de ter mais espaço de fala e, assim, de construir nosso futuro.”

Advertisement. Scroll to continue reading.

Artistas locais também expressaram sua arte pelos muros, em forma de grafites. A ideia é promover a cultura, a arte, além de valorizar a atuação das mulheres líderes da comunidade, considerando-as como potenciais mobilizadoras de transformações sociais que visam a igualdade de gênero.

Também estiveram presentes no encontro, o Administrador de Planaltina, Antônio Célio Rodrigues Pimentel, além de representantes da Polícia Militar, da Secretaria de Desenvolvimento Social, que apresentaram outros os serviços e equipamentos do Governo do Distrito Federal, voltados à prevenção e combate à violência contra as mulheres, como o Creas, o Provid e o Centro de Especialidade para Atenção às Pessoas em Situação de Violência Sexual, Familiar e Doméstica (Cepav).

Advertisement. Scroll to continue reading.

Campanha internacional iniciada em 1991

O evento faz parte das ações da campanha “16+5 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”, que, no Brasil, se inicia no dia 20 de novembro e vai até 10 de dezembro, quando é comemorado o “Dia Internacional dos Direitos Humanos”.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Trata-se de uma campanha anual e internacional, que teve início em 1991, quando as ativistas do Instituto de Liderança Global das Mulheres se uniram para chamar a atenção e mobilizar as comunidades e as organizações de todo o mundo sobre a importância do engajamento na prevenção e na eliminação da violência contra as mulheres e meninas de todo planeta.

A luta ganhou força ao longo dos anos. O Governo do Distrito Federal e a Secretaria da Mulher abraçam essa campanha rumo à igualdade de gênero, ao empoderamento feminino e pelo fim da violência contra as mulheres.

Advertisement. Scroll to continue reading.

Com o objetivo de contribuir pela garantia dos direitos das mulheres e, consequentemente, construir uma sociedade mais justa, mais próspera e mais pacífica, a SMDF oferece diversos programas e equipamentos voltados para proteção e o acolhimento de mulheres em situação de vulnerabilidade. Entre eles o Nafavd, o Ceam, a Casa da Mulher Brasileira, a Casa Abrigo, além dos programas Jornada Zero e Código Sinal Vermelho.

(Com informações da Secretaria da Mulher e da Agência Brasília)

Advertisement. Scroll to continue reading.

Recomendadas

Televisão

Internautas criticaram forte a postura do narrador com a comentarista nas transmissões

Televisão

Apresentadora não aguentou ao rever cena hilária com jogador de Gana

Música

Vendas para o último show iniciaram a partir das 12h desta quinta-feira (01/12)

Famosos

Cantor confirmou que vai registrar participação com a ex no "The Masked Singer"

Famosos

Atriz ostenta beleza e visual com cabelos cacheados e ganha elogios

Netflix

Casal abriu sua intimidade para produção que promete abalar Família Real

Especial para você

Famosos

Mulheres compõem 53% do eleitorado no País. Apesar disso, é o grupo que mais se abstém nas urnas

Brasil

Participação feminina no mundo dos negócios chega a 34%

Brasil

Mulheres são mais conectadas, mas acessam menos serviços na internet

Música

Segundo Ecad o samba mais tocado do Brasil é 'Não deixe o Samba morrer'

Esporte

Tenista chinesa publicou mensagem em rede social acusando o ex-vice-premiê Zhang Gaoli de abuso sexual

Atualidades

Mais de 11,5 milhões de famílias podem ter descontos de até 65% na da conta de luz

Economia

Conheça datas de pagamentos para a última parcela do Auxílio Brasil de 2021, creditada no mês de dezembro

Esporte

Vitória por 2 a 0 sobre o Chile em competição na Arena da Amazônia garante primeira conquista de Pia Sundhage

Advertisement