famosos   / Justiça

Zeca Camargo condenado por tribunal em razão de crônica sobre Cristiano Araújo

Jornalista entrou com recurso sobre condenação imposta em 2015

Bruno Silva Publicado terça 11 setembro, 2018

Jornalista entrou com recurso sobre condenação imposta em 2015
Justiça de Goiás manteve condenação e indenização imposta a Zeca Camargo - Montagem Divulgação
Gostou dessa? Clica aqui

O jornalista Zeca Camargo perdeu recurso na justiça de Goiás, onde o Tribunal de Justiça do estado (TJGO) manteve uma condenação e uma indenização de R$ 60 mil a ser paga pelo apresentador ao pai do cantor Cristiano Araújo e à CA Produções Artísticas.

Segundo os autores da ação, o texto que o jornalista escreveu na época da morte do cantor, em julho de 2015 ,foi escrito e interpretado de forma preconceituosa e com a finalidade de denegrir a imagem, não apenas do cantor falecido, mas também da música sertaneja. O jornalista já havia sido condenado em primeiro grau. Contudo, a defesa de Zeca entrou com um recurso alegando que ele não possuía responsabilidade sobre que cenas apontadas por deturpar a imagem de Cristiano Araújo.

No recurso, o jornalista levantou a tese de liberdade de expressão, prevista na Constituição Federal de 1988, que prevê que o direito de opinião e crítica são inerentes às liberdades de comunicação e de manifestação do pensamento, o que descaracteriza o intuito de injúria, como alegam os autos. Para Zeca, ele utilizou do acontecimento para propor uma reflexão sobre comoções em massa no Brasil. A defesa do jornalista apontou ainda que não houve danos morais já que não onde houve publicação de inverdades.

A desembargadora responsável pelo caso, Sandra Regina Teodoro Reis, ponderou que a crônica zombava da comoção nacional e da condição musical do falecido e de seu suposto não merecimento de comovente funeral público, em desrespeito à família e ao seu luto.

“A crônica desmerece inteiramente a imagem de Cristiano Araújo com uso de “subterfúgios e tom despropositadamente escandalizado ou artificioso e sistemática dramatização” para dizer que o público e os fãs não eram dele, mas sim pessoas carentes de paixões e heróis e, tão somente por isto, arrastaram-se ao seu velório”, explicou. 

Último acesso: 04 Jul 2020 - 11:28:05 (1043544).