famosos   / Vida Nova

Ex-Miss Bumbum Andressa Urach confessa ter nojo do próprio passado

A modelo que hoje é missionária evangélica relembrou o tempo em que se prostituia e usava drogas

Bruno Silva Publicado terça 12 maio, 2020

A modelo que hoje é missionária evangélica relembrou o tempo em que se prostituia e usava drogas
Andressa Urach vai revelar a mudança brusca em sua vida no novo programa - Montagem/Reprodução Instagram

Andressa Urach tem uma vida repleta de histórias polêmicas, que envolvem drogas, sexo, crime, procedimentos estéticos desastrosos que quase lhe tiraram a vida e até um envolvimento com o craque português Cristiano Ronaldo.

Depois de virar evangélica, Andressa abraçou uma nova vida e está empolgada com novos projetos. A gaúcha que já foi Miss Bumbum vai comandar um programa em uma plataforma evangélica. O nome do projeto é “Diário de Uma Ex-Garota de Programa”, que estreia nesta terça-feira (12) . Andressa promete dar relatos de como foi sua vida na época da prostituição. Ela já falou para a revista "QUEM" sobre esse passado pesado:

"Muitas garotas de programa têm depressão e pensamentos suicidas, são desprezadas pela sociedade, desacreditadas pela família e até por elas mesmas. Só quem vive dentro da prostituição consegue entender o fundo do poço que a gente chega. Mutilamos a própria alma. Infelizmente, a prostituição, direta ou indireta, é muito comum entre musas de carnaval, modelos e celebridades. Muitas se vendem por bolsas, sapatos, vida boa... Mantêm relacionamento por interesse, não só pelo dinheiro. Eu vivi isso e posso afirmar com propriedade que a rede social do mundo das celebridades é uma grande mentira. Elas vivem uma felicidade ilusória", revelou Andressa.

Após quase morrer por um procedimento de aplicação de hidrogel nas pernas, ela resolveu de vez deixar todo o seu passado para trás. Andressa disse que usava álcool e drogas para segurar a realidade da vida que vivia naquela época:

"Me afundei na depressão, drogas e bebidas. Usava drogas para suportar muitos clientes, bebia para esquecer... Fora o risco de vida de me envolver com pessoas que nem conhecia. Na época, pelo dinheiro, me submeti ao sadomasoquismo. Nem gosto de lembrar de tudo de nojento que tive que me submeter com pessoas estranhas, criminosos... Perdi o amor por mim mesma, o valor próprio", declarou.

Último acesso: 02 Jun 2020 - 16:21:01 (1052106).